Sem diálogo: Centec divulga portaria que muda contrato de trabalho

A direção do Instituto Centec divulgou uma portaria no dia 20 de janeiro que muda a forma de contrato de trabalho dos empregados nos Vocacionais Tecnológicos (CVT´s), de Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) para horistas.

O motivo foi um corte de 15% no repasse de dinheiro da Secretária de Ciência e Tecnologia do Governo do Estado do Ceará (SECITECE) para o Instituto Centec.

Os trabalhadores e a Federação dos Trabalhadores, Empregados e Empregadas no Comércio e Serviços do Estado do Ceará (Fetrace) solicitaram uma reunião, que aconteceu na tarde da quarta-feira (26/01), com o Secretário de Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará, Inácio Arruda e a direção do Instituto Centec pedindo a suspensão da portaria.

Na ocasião, o Secretário Inácio Arruda explicou que todos os órgãos do estado do Ceará passam por um corte orçamentário. O dinheiro que é repassado da SECITECE para o instituto Centec foi reduzido de 15 milhões para 13,6 milhões.

O diretor da Fetrace, Marcos Pereira, pediu a retirada da portaria e lamentou a postura do presidente do Instituto Centec, Francisco Viana, de não reconehcer a ilegalidade da portaria que altera o regime de trabalho sem o fechamento de um Acordo Coletivo.

Segundo o diretor de Comunicação da Fetrace, Luís Neto, a entidade está junto dos trabalhadores e sua associação para a defesa de seus direitos, e irá lutar contra qualquer alteração do regime de trabalho sem que haja diálogo com a categoria. E caso seja necessário a entidade irá apoiar os trabalhadoresna abertura de uma ação trabalhista.

Também presente na reunião, o Deputado Federal Ariosto Holanda, fundador da Rede Centec e dos CVT´s , solidarizou-se com os trabalhadores e prometeu intermediar ajuda para a manutenção do projeto.

No final, foi formada uma comissão entre a SECITECE, Centec e Trabalhadores para a busca de uma alternativa.

COMMENTS

Leave a Comment