Para aprovar PEC, Temer volta a fazer lobby em jantar

Depois de banquete oferecido aos deputados, presidente ilegítimo usa cerimônia luxuosa no Planalto para convencer senadores

Escrito por: CUT Brasil (*)

Na noite da última quarta-feira (17), o presidente ilegítimo Michel Temer (PMDB) voltou a oferecer um jantar para parlamentares, a fim de garantir a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, antiga 241. Dessa vez, o alvo foram os senadores.

No último dia 9 de outubro, o governo brasileiro gastou mais de R$ 50 mil em um jantar oferecido por Michel Temer aos deputados, com a mesma finalidade, de aprovar a PEC 241 na Câmara dos Deputados. Participaram do encontro 215 deputados. A cerimônia surtiu efeito e o texto foi aprovado na Casa.

Assim como já havia acontecido no jantar oferecido aos deputados, nenhum senador da oposição compareceu ao encontro com Temer. Estiveram presentes o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), além dos líderes de PSDB, Antonio Imbassahy (BA); PMDB, Baleia Rossi (SP); PSD, Rogério Rosso (DF); DEM, Pauderney Avelino (AM); e PTB, Jovair Arantes (GO), entre outros.

O jantar foi inaugurado pelo economista o economista José Márcio Camargo, doutor em economia pela Massachusetts Institute of Technology (MIT) e professor na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro, que tentou justificar a existência da PEC 55, que irá congelar os investimentos públicos por 20 anos.

(*) Matéria publicada originalmente no site da CUT Brasil

COMMENTS

Leave a Comment