Nota de repúdio a ação violenta do governo do PSDB no Paraná contra os servidores públicos

Mais de 200 companheiros e companheiras ficaram feridos

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Comércio e Serviços da CUT (Contracs/CUT) repudia a truculenta ação policial usada contra os companheiros e companheiras servidores públicos do Estado do Paraná, nesta triste quarta-feira, 29 de abril. O governador do estado Beto Richa do PSDB e o secretário de Segurança Pública Fernando Francischini ultrapassaram todos os limites da civilidade e agiram como verdadeiros opressores do sistema capitalista.

Desde o início da semana, os trabalhadores e trabalhadoras exerciam seus direitos e protestavam contra um projeto de lei que altera as regras do custeio da Paraná Previdência, no Centro Cívico, em frente à Assembleia Legislativa de forma pacífica como mostrou a mídia local e nacional. Até que milhares de balas de borracha foram atiradas com crueldade naqueles que apenas protestavam contra um projeto que coloca em risco suas aposentadorias.

O abuso de autoridade por parte dos policiais militares demostra a incompetência do governador que combateu reinvindicação por direitos com bombas de gás lacrimogêneo, de efeito moral e jatos de água. Com essa atitude cruel e desumana, a face bárbara e repressora de Beto Richa do PSDB ficou exposta e deixou claro que em seu governo não há diálogo, consenso ou respeito à democracia para negociar com os trabalhadores.

A Contracs repudia a ação violenta e abusiva, até então só vista no fascismo, e agora utilizada pelo governador e pelos policiais militares e se solidariza com a luta dos companheiros servidores públicos. Nossa Confederação espera que com essa tragédia a força e vontade de lutar renasça ainda mais forte destes corajosos trabalhadores e trabalhadoras. Viva a luta de classe!

Escrito por: Contracs CUT

Leave a Comment