Manifestação na Praia de Iracema, no aniversário de Fortaleza, reforçou defesa da democracia, contra o golpe

Em grande manifestação na noite de quarta-feira, 13/4, aniversário de Fortaleza, o povo cearense mais uma vez foi às ruas expressar sua opção pela defesa da democracia, contra as tentativas de golpe. Um bandeiraço iniciado às 18h chamou atenção de quem passou pelo cruzamento das avenidas Idelfoso Albano e Historiador Raimundo Girão, à beira-mar na capital cearense, em horário de intenso movimento, com muitos corredores, ciclistas, motociclistas e motoristas de carros e ônibus expressando seu apoio à presidenta Dilma e à luta para impedir o golpe e assegurar a democracia.

Com bandeiras, adesivos e faixas como a dos Médicos pela Democracia, da Juventude contra o Golpe e da campanha bem-humorada “Impitiman é Meuzovo”, característica dos cearenses na luta contra o golpe, os manifestantes, incluindo representantes de vários setores, movimentos sociais e sindicais e partidos reunidos na Frente Brasil Popular, receberam grande apoio da população.

Palavras de ordem como “Lula, guerreiro do povo brasileiro”, “No meu país eu boto fé, porque ele é governador por mulher” e “Golpistas, golpistas não passarão” se somaram ao “Não vai ter golpe”, gritado a plenos pulmões pelos fortalezenses, também durante toda a programação musical no Aterrinho da Praia de Iracema, para onde os manifestantes caminharam, para participar dos shows comemorativos pelo aniversário de Fortaleza.

Selvagens, Waldonys, Verônica e Alceu

Enquanto no palco se apresentavam atrações como a banda de rock cearense Selvagens à Procura de Lei e o cantor e sanfoneiro Waldonys, ambos de grande projeção nacional, além de vários cantores e instrumentistas de Fortaleza reunidos em um show coletivo especial promovido pela Prefeitura para celebrar os 290 anos da cidade, mais e mais pessoas se uniram no coro contra o golpe. Entre uma e outra canção, o “Não vai ter golpe” era entoado no Aterrinho, lotado por dezenas de milhares de pessoas.

No palco, artistas como a cantora e compositora Verônica Valentino expressavam apoio à manifestação: “Sim, não vai ter golpe”, defendeu, ao início de sua participação no show, em que, assim como outros cantores, como Vitoriano, Felipe Cazaux e Roberto Viana, escolheu canções do compositor cearense Belchior para interpretar no show especial em homenagem a Fortaleza.

Após os artistas cearenses, foi a vez de o pernambucano Alceu Valença ganhar o palco, conquistando a plateia com seus grandes sucessos e com muita improvisação e interação com a plateia. Noite de festa e de luta, na capital cearense, reforçando a convicção de vitória na luta contra o golpe, em defesa da democracia e da liberdade.

Leave a Comment