Diretoria da CUT participa de mobilização de urbanitários em Fortaleza

 

 

Foto: Helder Nogueira

 Em apoio ao movimento grevista realizado pelos urbanitários na capital cearense, a diretoria da CUT compareceu ao local onde os eletrecitários estão acampados desde o último dia 17.

Os grevistas estão acampado em frente à Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), no bairro Mondubim. No Ceará, cerca de 350 trabalhadores ligados à companhia aderiram à mobilização e em todo o Nordeste foram 5.700 profissionais unidos em prol de melhorias trabalhistas.

A presidenta da CUT, Joana D’arc Almeida, ressaltou a importância da unidade dos trabalhadores diante das pressões da Holding para enfraquecer o protesto dos urbanitários, que começou no dia 16 em todo país. Cerca de 27 mil trabalhadores das 14 empresas de geração, transmissão e distribuição de energia, vinculadas ao Sistema Eletrobrás no Brasil, apóiaram o movimento em busca de melhores condições de trabalho.

A última reunião de negociação entre a categoria e representantes da Eletrobrás aconteceu nesta quarta-feira (25/07) no Rio de Janeiro. Depois de um longo debate, o Sistema Eletrobrás apresentou contraproposta de ganho real de 1,5% retroativo a maio, além de conceder 4 cartelas de tíquetes em agosto. Para a Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) e o Comitê Nacional dos Eletricitários (CNE) a contraproposta é considerada um avanço e fruto de uma trajetória de luta que resultou em conquista de ganho real, até então negado pelo governo.

O presidente do Sindicato dos Eletricitários no Ceará, Fernando Avelino, também avalia a contraproposta de forma positiva. Ele reconhece que foi uma vitória, mas destaca que os trabalhadores devem avaliá-la em assembleia, que será realizada nesta quinta-feira (26/07) à tarde, em frente à Chesf, em Fortaleza.

Fonte: CUT/CE