Comerciários de Fortaleza protestam contra intransigência dos patrões em fechar convenções coletivas

O Sindicato dos Comerciários de Fortaleza realizou na quinta-feira, dia 12 de julho, manifestações nas farmácias Pague Menos – Sede (Rua Senador Pompeu – centro de Fortaleza) e ExtraFarma da Av. 13 de Maio, em protesto pelo não andamento das negociações das convenções coletivas dos trabalhadores.

Com data-base em 1º de janeiro, já estamos em pleno mês de julho, quase iniciando uma nova Campanha Salarial, e vários sindicatos patronais, incluindo os do setor de Farmácias, não chegam a um consenso e nada oferecem aos trabalhadores. Cerca de 50 mil trabalhadores estão sendo prejudicados pela intransigência do patronato. Além do setor de Farmácia, Frigoríficos, Óticas, Livrarias, Frutas e Verduras, Tecidos e Comércio Atacadista de Gêneros Alimentícios seguem com suas Convenções Coletivas em aberto.

Os patrões sequer oferecem ganho real aos trabalhadores, apresentando como proposta de reajuste apenas a inflação do ano passado, 2,07%, enquanto os trabalhadores reivindicam 2,80%. Além disso, não há consenso do patronato quanto à obrigatoriedade das homologações no Sindicato, que é uma forma de proteger o trabalhador de irregularidades numa das horas mais difíceis para ele: a demissão. Também se recusam a pagar um valor justo pelo trabalho nos feriados e negam cláusulas referentes à saúde do trabalhador e à contribuição negocial.

A única conquista garantida no setor de Farmácia foi arrancada na Justiça, através de ação judicial movida pelo Sindicato, assegurando que os trabalhadores de Farmácia que trabalharem nos feriados recebam o equivalente a R$ 55,00 mais a folga.

O Sindicato dos Comerciários de Fortaleza está sempre aberto às negociações, mas os sindicatos patronais têm permanecido intransigentes e nada oferecem de propostas às suas categorias. Condenamos essa postura do patronato e convocamos os trabalhadores a se mobilizarem para que possamos juntos garantir nossos direitos e arrancarmos novas conquistas!

Fonte: Sindcomerciários